No final dos anos 90, o exército americano começou a utilizar a sigla VUCA (Volatility, Uncertainty, Complexity, Ambiguity) para explicar o cenário mundial pós-Guerra Fria. Desde então, tem vindo a ser utilizado para caraterizar o mundo imprevisível e em constante mudança em que vivemos nos diversos contextos, que exige mudanças exponenciais e onde a agilidade passou a ser a prioridade.

A situação pandémica que vivemos atualmente veio amplificar ainda mais o ambiente volátil, incerto, complexo e ambíguo. Mais do que nunca, indivíduos de todas as idades e organizações de todos os setores, precisam de desenvolver competências que permitirão superar os desafios atuais e futuros.

Vivemos um novo paradigma em que o learn-it-all (aprender tudose torna bem mais útil que o know-it-all (saber tudo). O conhecimento técnico rapidamente se desatualiza, se queremos continuar relevantes precisamos de procurar evoluir continuamente e manter uma mentalidade aberta ao crescimento e à aprendizagem constante. Por isso é tão importante “aprender a aprender”, ou seja, desenvolver a capacidade continuamente procurar o conhecimento e aprendizagem, estimulando a curiosidade e o sentido crítico na forma como lemos a realidade que nos rodeia.

A boa notícia é que podemos desenvolver-nos continuamente e reforçar esta competência bem como outras que nos ajudarão a prosperar num mundo VUCA:

Resiliência para lidar com a Volatilidade: Se as mudanças são inevitáveis é preciso resiliência para lidar com elas, ter capacidade para se adaptar aos novos cenários e manter o entusiasmo perante as novas mudanças que virão logo depois. Para desenvolver a resiliência é preciso reforçar a autoestima e manter uma perspetiva positiva perante os acontecimentos.

Flexibilidade para lidar com a Incerteza – flexibilidade é essencial para a adaptação constante a cenários imprevisíveis. O primeiro passo para a desenvolver é aceitar e compreender que existem muitas formas de resolver o mesmo problema e que a experiência nos pode ajudar mas não deve limitar as nossas opções.

Curiosidade e multidisciplinariedade para lidar com a Complexidade: em contextos complexos, quanto mais ampla a visão, maior a probabilidade de encontrar soluções eficazes. É fundamental desafiarmo-nos a estudar diferentes assuntos, de áreas de conhecimento distintas. Equipas multidisciplinares têm maior probabilidade de ter sucesso no mundo VUCA. O desafio é aprender a lidar com as diferenças.

Coragem para lidar com a Ambiguidade: Se não há respostas e explicações precisas e específicas, é preciso escolher uma linha de raciocínio e assumir as consequências. Tomar decisões num contexto ambíguo é um ato de coragem, implica fazer escolhas, abdicar de uma possibilidade em detrimento de outra. A aprendizagem vem da ação, é preciso experimentar e estar aberto à possibilidade de cometer erros. Só assim conseguiremos a agilidade necessária.

O futuro será daqueles que procuram continuamente evoluir e desenvolver-se nas diferentes áreas da sua vida.