Escolher uma profissão nem sempre é fácil e muitas dúvidas surgem quando estamos a escolher o curso a seguir, que vai acabar por ditar o futuro profissional. Por isso, partilhamos as profissões mais valorizadas em Portugal, segundo um estudo da empresa de recrutamento Michael Page publicado em 2019.

  • Tecnologias de informação

Não é segredo que estamos perante uma revolução digital, que acelerou com a pandemia, o que significa que é neste setor que há mais procura e, em muitos casos, os melhores salários. A procura de talentos é transversal a todo o país, o que faz que não haja grandes discrepâncias salariais entre Lisboa e Porto.

  • Logística

A procura de profissionais nas áreas de logística tem crescido nos últimos anos e encontra-se atualmente bastante dinâmica na indústria, no retalho e na construção. A procura por estes profissionais é superior à oferta do mercado. Esta tendência deve-se ao facto de cada vez mais a logística e o supply chain serem vistos como fundamentais para o negócio, tanto na indústria como nos serviços. O setor logístico é dos menos assimétricos ao nível salarial, sendo que Lisboa continua a praticar melhores salários do que o Porto.

  • Engenharia e manufatura

Esta é das áreas com mais urgência em contratar, mas muitas vezes a procura ultrapassa a oferta. Para isso tem contribuído o reforço da capacidade produtiva de muitas multinacionais e o aparecimento de novos projetos e novas empresas de âmbito industrial, bem como a nova vaga de centros de I&D e centros tecnológicos. Cargos de chefia ou relacionados com I&D são tendencialmente mais bem pagos no Norte.

  • Finanças

Nesta área, procuram-se perfis financeiros, nomeadamente em funções de controlling, contabilidade, tesouraria e direção financeira. Também na área da banca há uma grande procura por responsável por modelos financeiros e analista de crédito.

  • Retalho

A proliferação das lojas de proximidade e a quota de mercado cada vez maior do e-commerce tem provocado alterações neste setor. Ao nível do recrutamento, os perfis mais procurados são direcionados para o digital, de business analyst ou de TI, mas também uma maior preocupação das empresas em ter um departamento de recursos humanos mais completo ao nível da formação e carreiras.